quarta-feira, abril 06, 2011

Elogio à Criatividade


Discutia eu com o Saraiva sobre qual deveria de ser o primeiro artigo deste blog alienado e chegámos à conclusão que para já cada um deveria escrever sobre o que lhe apetecesse.

Admito que ainda não tinha escrito nada aquando do surgimento do primeiro artigo dele. Pensei eu para mim: "Hum...não contava com um artigo tão criativo, pensei que fossemos começar com algo mais objectivo. Hum...um momento...não seria má ideia...Que tal falarmos de criatividade?" Bora!

Segundo a fonte de conhecimento universal - Wikipédia - o conceito criatividade tem diversos significados, sendo este o meu preferido: "Criatividade representa a emergência de algo único e original" em vez de, por exemplo: "Criatividade é o processo que resulta em um produto novo, que é aceite como útil, e/ou satisfatório por um número significativo de pessoas em algum ponto no tempo". O segundo, provavelmente define melhor esse conceito em termos técnicos, mas julgo que o primeiro é mais subjectivo e deixa mais espaço à imaginação.

Na minha perspectiva, a criatividade pode manifestar-se de toda e qualquer forma, em todo o ofício em que nos seja permitido exercer o livre arbítrio. A criatividade acaba por ser o maior instrumento intelectual que todo o ser vivo possui. Está integralmente ligado à evolução do mesmo, quer esta seja má ou boa. Ser criativo significa arriscar, sair da zona de conforto. Significa dar uma contribuição pessoal ao mundo, pintá-lo com cores diferentes ou dar uma nova razão para querermos que o Sol nasça no dia seguinte. Serve para isso mesmo, quebrar o marasmo da nossa existência. Infelizmente a utilidade desta, estará directamente ligada à boa ou má natureza do seu criador.

Por norma associa-se criatividade a correntes artísticas como pintura, música, cinema ou simplesmente à escrita de um texto. Eu digo para ir-se mais além com este conceito. Porque não associar-se a critividade à fórmula matemática que Leibniz inventou ou simplesmente o novo caminho que tu descobriste ontem para te levar ao trabalho ou ainda à nova posição sexual que experimentaste com o(a) parceiro(a). Todos nós temos criatividade, uns mais que outros: é inegável; porém, ainda existem muitos com medo de a por em prática.

O apelo que faço aos leitores, acaba por ir de encontro com o post do caro co-autor do blog, ou seja, um apelo à tentativa de quebrar a rotina com pequenos ou grandes lampejos de criatividade, o que certamente vai dar mais significado à vossa existência neste maravilhoso planeta no qual muitos estão a ser a criativos no que toca à sua destruição... mas isso será outro tema para breve.
Postar um comentário